15º ENCONTRO NACIONAL DE MOTOCICLISTAS DE LEOPOLDINA - MG

SOBRE O EVENTO

Início: 19/04/2019 18:00h
Fim: 21/04/2019 10:00h
Onde: Praça João XXIII - Centro, Leopoldina

Leopoldina (Minas Gerais)

Leopoldina é um município brasileiro do Estado de Minas Gerais. Pertence à Zona da Mata Mineira, localiza-se a sudeste da capital do estado, distando desta 322 quilômetros. Dista 1077 quilômetros de Brasília, capital federal. Sua população estimada em julho de 2015 era de 53 145 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Ocupa uma área de 943 km², a qual representa 0,161% do estado de Minas Gerais, 0,102% da Região Sudeste e 0,011% de todo o território brasileiro.

A sede tem uma temperatura média anual de 21 °C e, na vegetação do município, predomina a mata atlântica. Em relação à frota automobilística, em 2012 foram contabilizados 16 575 veículos. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município é de 0,726, classificado como alto.

O município teve sua emancipação política em 1854. Seu nome é uma homenagem à princesa Leopoldina de Bragança e Bourbon, filha do Imperador D. PedroIIHoje é formado pelo distrito-sede e pelos distritos de AbaíbaPiacatubaProvidê nciaRibeiro Junqueira e TebasA cidade, à época do ciclo do café, foi uma das mais importantes da antiga província de Minas Gerais. Com a grande crise econômica de 1929, a economia dos municípios mineiros ligados à cafeicultura sofreu grande abalo. Atualmente sua economia se apoia na pecuária leiteira, no cultivo de arroz e no setor de serviços.

Leopoldina conta com atrativos culturais, naturais e arquitetônicos, como a Catedral de São Sebastião, o Museu Espaço dos Anjos, o Museu da Eletricidade, o reservatório da Usina Maurício, o Morro do Cruzeiro. Alguns dos principais eventos que acontecem no município são a Exposição Agropecuária e Industrial, a Feira da Paz e o tradicional Festival de Viola e Gastronomia de Piacatuba.

 

Cultura

Museus
No distrito de Piacatuba, encontra-se instalado o Museu da Eletricidade, próximo à Usina Maurício (1809). A cidade também possui bibliotecas, conservatório de música e associações culturais.
No centro da cidade, localiza-se o Museu Espaço dos Anjos, construção do século XIX onde viveu o poeta paraibano Augusto dos Anjos, o qual é patrono da Academia Leopoldinense de Letras e Artes.

Religião

Na divisão territorial da Igreja Católica, Leopoldina é sede de diocese desde 1942, cuja sé episcopal é a Catedral de São Sebastião. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Catedral de São Sebastião.

Etimologia

topônimo é uma homenagem à segunda filha do Imperador D. Pedro II, a princesa Leopoldina de Bragança e Bourbon. A adoção do nome ocorreu quando de sua emancipação política do município de Mar de Espanha no ano de 1854. Antes disso, a localidade era um distrito denominado São Sebastião do Feijão Cru, em referência tanto ao padroeiro da localidade como ao ribeirão que a atravessa.

A formação da vila começou em torno da praça do Rosário, a partir da qual saíam as ruas do Rosário (atual Rua Tiradentes), Direita (atual Rua Gabriel Magalhães) e Riachuelo (atual Rua Joaquim Ferreira Brito), as quais constituem os logradouros mais antigos da cidade.

MAPA

Clique para habilitar o mapa
Praça João XXIII - Centro, Leopoldina